Agência Reguladora destaca eficiência dos serviços prestados pela SAMAR durante premiação das melhores cidades do saneamento

O comissário geral da Agência Reguladora DAEA, Márcio Saito, representou a cidade de Araçatuba nesta quinta-feira (28/03), durante a cerimônia de premiação do 2º Simpósio Ranking ABES- Associação Brasileira de Engenharia Sanitária e Ambiental de Universalização do Saneamento.

O comissário, acompanhado do diretor técnico da SAMAR, Rondinaldo de Lima, recebeu do diretor da ABES, Sérgio Roberto Balhs Tavares, a honraria que reconhece Araçatuba um dos melhores municípios com o melhor saneamento a do país. 

O ranking abrange 100% do território nacional e destaca Araçatuba no seleto grupo, sendo classificada como cidade Rumo a universalização.

“Dos 234 municípios de grande porte, Araçatuba está no grupo dos 29 melhores do saneamento premiados. Atingimos a pontuação de 495,16, sendo 500 pontos a nota máxima. O sucesso deste trabalho deve-se à eficiência e assertividade conjunta do Poder concedente, da Concessionária SAMAR, da Agência Reguladora e da fiscalização natural dos munícipes. Estamos convictos de que estamos no caminho certo rumo à universalização”, destacou Saito.

Araçatuba hoje possui 100% de abastecimento de água potável, 99% de coleta de esgoto e 100% de tratamento de esgoto. Nos últimos anos, a SAMAR investiu mais de R$ 80 milhões em melhorias nos sistemas de abastecimento, coleta e tratamento de esgoto.

Somente em 2019 são previstos mais R$40 milhões em grandes obras. Está em andamento a terceira etapa da obra de setorização da distribuição de água do município, iniciada em abril do ano passado. Os investimentos são de R$ 20 milhões para a construção de 40 quilômetros de novas redes de água e instalação de registros de manobra. A obra, realizada em três etapas, será concluída até o início de 2020, e deixará a cidade distribuída em 42 micro setores de abastecimento, o que vai permitir uma gestão mais eficiente da distribuição da água tratada e também a redução de perdas.

Já foi iniciada a implantação de equipamento para secagem térmica do lodo gerado na ETE Baguaçu- Estação de Tratamento de Esgoto. Trata-se de uma tecnologia inédita no Brasil, que reduzirá substancialmente a quantidade de resíduos gerados no processo de tratamento do esgoto de todo o município.

E ainda em 2019, será iniciada a construção da nova Estação de Tratamento de Água, que será chamada de ETA Baguaçu 4. A nova unidade atenderá cerca de 60% do abastecimento cidade, com capacidade de produção de 2 mil metros cúbicos por hora.  

    Galeria de Fotos

  • Agência Reguladora destaca eficiência dos serviços prestados pela SAMAR durante premiação das melhores cidades do saneamento